Country, region and language selection

International websites

Europe

Americas / Oceania

Africa and Middle East

Asia / Pacific

KSB contribui para desenvolvimento do Alentejo

A KSB, Bombas e Válvulas, SA participa na obra da Barragem dos Minutos há mais de 20 anos.

A Barragem dos Minutos está localizada no rio Almansor, no concelho de Montemor-o-Novo, distrito de Évora. Esta barragem entrou em funcionamento em 2003, fazendo agora 20 anos, integrada num plano nacional de melhoria dos sistemas de irrigação para apoio à agricultura, tem uma altura de 36 m, um comprimento de 1.300 m e uma largura de 8 m.  

Barragem = desenvolvimento

Com uma albufeira com cotas de 260 m de profundidade e uma superfície inundável de 5 km2, a sua capacidade total de armazenagem são 50 milhões de m3, o que a torna uma barragem fundamental para o desenvolvimento económico daquela região alentejana, nas actividades agrícolas e de lazer, além de um importante recurso de abastecimento de água potável à população, em caso de necessidade.

A Barragem dos Minutos foi construída sob a orientação técnica da Direcção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural e posteriormente entregue à Associação de Beneficiários da Barragem dos Minutos, uma associação que representa os agricultores e que faz desde então a gestão, exploração e manutenção da barragem e da estação elevatória associada à barragem, onde estão instaladas as bombas KSB.

Qualidade Alemã com fabrico em Portugal

A KSB é uma empresa familiar com 150 anos, e um dos fabricantes de bombas centrífugas e válvulas mais antigos do mundo, com sede na Alemanha e filiais próprias em mais de 100 países, incluindo a KSB, Bombas e Válvulas, SA (que tem ela própria 50 anos), com sede em Sintra e delegação no Porto.

Esta respeitosa idade dá à KSB uma enorme experiência acumulada e uma estabilidade e longevidade que deixam os seus clientes absolutamente descansados.

Apesar de não ter nenhuma fábrica própria em Portugal, o Grupo KSB compra cerca de 4 milhões de Euros por ano a empresas Portuguesas, fabricantes de componentes para os seus equipamentos, como a Duritcast (Águeda) e Arsopi (Vale de Cambra), as quais empregam um total de cerca de 500 colaboradores.

Experiência e provas dadas na irrigação

Desde o início dos anos 2000 (há 23 anos) que a KSB apoia activamente os projectos de irrigação no nosso país - com destaque para o projecto do Alqueva, onde a KSB forneceu cerca de 200 bombas - desde suporte técnico na fase de projecto, passando pela optimização na fase de instalação, e continuando na manutenção na fase de exploração, como aconteceu recentemente, com 2 bombas de rega de grande dimensão. 

De acordo com Nuno Aleixo, responsável pelo depto de Ambiente da KSB, com 25 anos de experiência, os 3 grandes objectivos da KSB, no apoio técnico que dá ao longo de todo o processo, são “maximizar a vida útil, maximizar a eficiência energética, e minimizar os custos de manutenção e reparação, o que conseguimos através do correcto design da instalação, da selecção do tipo de bomba, condições de funcionamento e materiais mais adequados, da inclusão dos acessórios de controlo e comando necessários, e da realização da manutenção mínima indispensável”.

Nuno explica ainda que “o modelo de bomba usado nesta aplicação têm o corpo partido ao meio, como uma “sanduiche”, para facilitar a desmontagem (e a manutenção), e aspiração dupla, para permitir um bom equilíbrio de forças (aumentando a fiabilidade e longevidade) em bombas de grande caudal (até 3.000 m3/h) e alturas “de bombagem” relativamente elevadas (até 220 m)”.

Revisão total de 2 grandes bombas

Integrado na remodelação da estação elevatória, a KSB foi recentemente contratada por um instalador de renome, para fazer a revisão de 2 das suas 7 bombas existentes neste perímetro de rega, cada uma com um caudal de 1.500 m3/h, a uma altura “de bombagem” de 87 m.

De acordo com Felipe França, o técnico da KSB que coordenou este trabalho, “as 2 bombas foram internamente revestidas com “tinta” cerâmica, para aumentar a sua eficiência energética e a sua resistência contra desgaste por abrasivos e corrosão, aumentando ainda mais a sua longevidade”. 

Felipe acrescenta que “o trabalho de revisão incluiu desmontagem, análise visual, controlo dimensional, emissão de relatório técnico, substituição de algumas peças, montagem, transporte, reinstalação e arranque, o qual incluiu alinhamento a laser, análise de vibrações, de ruídos e da temperatura”.

O mecânico da KSB explica ainda que “a KSB é um dos poucos fabricantes de bombas que tem, há mais de 20 anos, assistência técnica com técnicos próprios, dos seus quadros, pois acredita que essa é a melhor forma de garantir o elevado nível técnico e eficiência dos seus técnicos, e a autonomia e rapidez de intervenção da empresa, aspectos fundamentais para a prestação de um serviço de excelência, quer em termos técnicos, quer económicos, aos seus clientes.”